MAUROS 10 X SINTEP 0

A força da seriedade, compromisso com o erário e com o Estado e o apoio maciço da população de cada rincão de Mato grosso, deram fim a injusta e manobrada greve dos professores.

Firme em seu posicionamento desde o início da greve, os Mauros, depois de provarem com cristalina isenção os números alarmantes do desequilíbrio do Estado que impossibilitavam reajustes e concessões, aguentaram todas as críticas, mas não se dobraram a chantagem de sindicalistas.

A justiça, baliza de prováveis injustiças, declarou com farta argumentação documental, que os pleitos não poderiam ser aplicados e que a greve era ilegal e abusiva, como sempre, o SINTEP e seus intocáveis membros, cuspiram na decisão e afrontaram os poderes com sua já conhecida e raivosa intransigência.

Com fracos argumentos e muita politicagem camuflada de reivindicação, o movimento que já nasceu fraco e desacreditado, somente servirá para reflexão dos sofridos professores e uma devassante investigação sobre a diretoria do aproveitador sindicato.

Ficou muito evidente pós movimento que uma minoria, ainda resquício de petistas, tenta de todas as maneiras sobrepujar –se a lei e a ordem, prejudicando a população inescrupulosamente a fim apenas de atender e impor interesses político-partidários.

Os caras querem aparecer de qualquer maneira, pouco se importam com a lamuria de desassistidos ou pais e alunos sem opções ou alternativas, o negócio, o foco, a meta e o objetivo é dar luzes a seus combalidos membros e diretores sindicais em ano que antecede eleições municipais.

Felizmente o tiro saiu pela culatra, o que estes fieis defensores de transgressões, badernas e ócio coletivo conquistaram, foi a repulsa plena da população, o ódio de pais e alunos abandonados e um alerta de autoridades sobre os escusos privilégios de membros de sua diretoria.

Há de se garantir agora, via governo e secretaria de Educação a volta as aulas, a normalidade do ano letivo e a enérgica cobrança pela melhoria dos pífios índices de educação em Mato Grosso, chega de incompetência e teatro, o povo não aceitará uma educação medíocre e viciada para seus filhos.

Cobraremos com energia de mestres e governo esta esdrúxula posição vergonhosa de 23 colocado, isso é inaceitável para um Estado moderno e produtor como o nosso!

Aos Srs. Mauro Mendes e Mauro Carvalho meus respeitos pela posição serena e clara e um efusivo parabéns.

Os Srs. provaram e mostraram que não se sujeitarão a promessas inalcançáveis e nem firmarão compromissos irrealizáveis.

Quem perdeu foram aqueles que apostaram no caos, a exemplo do deputado Wilson Santos e cia e seus parceiros que são os remanescentes entrincheirados de CUT, MST E PT que ainda acreditam que tem
voz e popularidade.

Avante!!! Como é bom contar e ter
Governantes compromissados e que não tem rabo preso, exceto com a verdade é com o povo de MT.

Vamos mudar e reconstruir este Mato Grosso, contem com o apoio de quem ama esta terra e sua gente.

JPM – João Pedro Marques e advogado e jornalista com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *